Ilustração de Ian McKown a partir de foto de Ann Braun

Em 1970, conheci meu principal professor, Kalu Rinpoche, em seu mosteiro em Darjeeling, e comecei meu estudo e prática do budismo. Kalu Rinpoche era um professor de meditação sênior na tradição Karma Kagyu e detentor da linhagem da tradição Shangpa.

Depois de completar as práticas preliminares e aprender tibetano, servi como intérprete para Kalu Rinpoche em suas duas primeiras turnês na América do Norte (1972 e 1974-75).

De 1972 a 1976, ajudei a desenvolver o primeiro centro de Rinpoche na América do Norte em Vancouver, na Colúmbia Britânica. Nesse mesmo período, tive a sorte de estudar com Dezhung Rinpoche, um mestre Sakya que morava em Seattle.

Também durante esse período, fiz minhas primeiras incursões na tradução escrita com três textos, todos publicados pelo centro de Rinpoche em Vancouver: Writing of Kalu Rinpoche (um pequeno texto sobre os fundamentos do budismo tibetano escrito por Rinpoche expressamente para estudantes ocidentais), A Continuous Rain to Benefit Beings (um comentário do XV Karmapa sobre a meditação de Chenrezig) e The Direct Path of Enlightenment (uma tradução revisada publicada em 1987 pela Shambhala sob o título The Great Path of Awakening).

Tive outros professores muito importantes, incluindo o XVI Karmapa, Jamgon Kongtrul Rinpoche e Thrangu Rinpoche. Eu recebi tanto o voto de bodhisattva quanto a instrução de Mahamudra de todos eles.

Em 1985, Kalu Rinpoche me autorizou a ensinar e me colocou no comando de seu centro de Los Angeles, Kagyu Do-nga Chuling. Diante dos desafios de ensinar em uma grande metrópole, comecei a explorar diferentes métodos e formatos para trabalhar com os alunos. Em 1988, me afastei tanto do modelo do centro de professores quanto do modelo de igreja-ministro e desenvolvi um modelo de cliente-consultor. Este modelo mais tarde se tornou a base para o Unfettered Mind.

A partir de 1991, comecei a me reunir com pequenos grupos de alunos para me concentrar em práticas específicas de meditação e fazer com que relatassem sua experiência. Esses pequenos grupos evoluíram para grupos de estudo prático que trabalhavam através de um currículo de práticas de meditação ao longo de um período de quatro ou cinco anos.

Ao mesmo tempo, organizei três conferências sobre budismo e psicoterapia, duas em Los Angeles e uma na Bay Area com minha amiga e colega Yvonne Rand. Também ampliei meu treinamento, incluindo ensinamentos de Tai Chi e Dzogchen (este último com Nyoshol Khenpo, Gangteng Rinpoche e Kilung Rinpoche).

Em 1996, comecei a escrever o currículo para pequenos grupos. Em 2001, HarperSanFrancisco publicou-o sob o título Wake Up to Your Life: Discovering the Buddhist Path of Attention (este livro está sendo traduzido para o espanhol).

No meu trabalho com os alunos, baseei-me principalmente em meu treinamento no budismo tibetano. Eu também incorporo perspectivas do Zen e Theravada, beneficiando-me da minha associação com Yvonne Rand e outros professores ocidentais. Quando apropriado, incorporo perspectivas de artes marciais, taoísmo e outras disciplinas espirituais.

Uma das minhas principais maneiras de trabalhar é questionar profundamente. O questionamento me ajudou a diferenciar as práticas essenciais e os ensinamentos do budismo das culturas nas quais se desenvolveram. Muitos dos costumes e tradições associados à prática budista em outras culturas tornam-se obstáculos para muitos praticantes ocidentais. Assim, procuro identificar os componentes dos ensinamentos que derivam de formas culturais medievais, asiáticas ou locais. O resultado é uma maior clareza sobre o propósito fundamental dos ensinamentos e o que é importante ser mantido na prática aqui no Ocidente.

Em 1998, Ajahn Amaro e Yvonne Rand se juntaram a mim no desenvolvimento e aplicação de um trenamento intensivo de uma semana professores chamado Passing on the Dharma. A partir daí, Yvonne e eu ensinamos uma série de retiros juntos nos anos seguintes. Um dos muitos resultados desses retiros foi meu comentário sobre o Sutra do Coração, An Arrow to the Heart, publicado em 2007.

Além disso, em 1998, juntei forças com Dave Radden e desenvolvi uma prática de coaching e consultoria executiva, aplicando as habilidades e métodos do budismo no ambiente corporativo. Entre meus clientes estão a Volvo Design, a ReadyPac, a HBO, a Warner Bros., a TimeWarner, a NetSeer e a QSC Audio.

Na mesma época, comecei a orientar vários professores budistas. O aconselhamento informal acabou por evoluir para um Programa de Desenvolvimento de Professores de três anos para 18 professores, iniciado em 2006.